quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Sentimento de Raiva

RAIVA – Sentimento as vezes inevitável mas muito prejudicial "A resposta branda desvia o furor, Mas a palavra dura suscita a ira". Não podemos generalizar dizendo que toda doença é originária dos nossos sentimentos. Mas cada pessoa lida com seus sentimentos de maneira diferente, algumas pessoas se desgastam mais, outras menos, daí também advêm a questão: importância, prioridade, entendimento, fatores culturais e de educação familiar. O que é a Raiva? É um sentimento de impotência, real ou imaginário para mudar uma situação da qual não consegue se defender nem sair dela. Ou ainda, a raiva é um sentimento de protesto, insegurança, timidez ou frustração, contra alguém ou alguma coisa, que as pessoas demonstram quando se sentem ameaçadas. O sentimento de raiva tem origem na idéia de que fomos injustiçados ou maltratados, tendo como base vivências do passado. Se no passado a pessoa foi muito maltratada ou punida, há uma tendência de se manter "alerta" contra futuras ameaças, de maneira desproporcional ao evento. Torna-se conhecida como uma pessoa de "pavio curto" e suas explosões são uma tentativa de se proteger do que acredita ser uma agressão. Ainda há os casos que ao sentir-se humilhado, desrespeitado, maltratado ou injustiçado, em vez que explodir a pessoa reprime e “engole” a raiva, gerando assim sentimentos de frustração e depressão. Somatização: Na medicina Chinesa a Raiva está associada ao fígado o que provoca no instante da irritação a vermelhidão nos olhos e rosto, algumas vezes dores de cabeça e vertigens. Pode também desencadear diarréias e indigestão. Na metafísica ela pode causar a longo prazo distúrbios no aparelho digestivo, como gastrite, úlcera, problemas de coração, sendo o principal o infarto. No caso de quem não explode e sim “engole” a raiva, acabam por ter um crescente aumento de peso. Ainda temos os problemas psicológicos que são desencadeados pelo sentimento de raiva, pois uma pessoa que se irrita com freqüência, que explode ou não, mas sentem a raiva invadi-lo constantemente acaba em desequilíbrio emocional. O comportamento agressivo do raivoso pode se expressar através de violência verbal e até mesmo através de violência física. Quem dá vazão ao sentimento de raiva, apenas para se libertar dele, como uma evidente prova de desequilíbrio emocional pode se dar mal, pois não é possível prever como isso irá terminar. Conclusão: Sentir raiva é uma coisa normal, desde que esse sentimento não se torne constante em sua vida. Cuidar do psicológico ajuda a manter o equilíbrio emocional, sem contar que assim estará cuidando do seu fígado, não terá mal estares, dores de estômago, seu coração será poupado e ainda de quebra se manterá em forma, sem quilos extras. E o principal: seus familiares e amigos agradecerão....

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário